© 2019, Festival Aqui ao Lado     |     geral.aquiaolado@gmail.com     

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube

Literatura

ÁRUM - de Filipe de Fiúza
Apresentação dia 6, 11:00

Poeta, engenheiro, activista e editor nascido em Sintra em 1983. Depois dos trabalhos poéticos Beliula, Angusti Folia e A Voz de Lyra, e também do livro Aforismos, vê agora a luz do dia a nova obra Árum.

"Arrieiros fazeis-me rir

Batendo as asas em vão

A vossa competência promulga

Nuvens inscritas no abismo

Da escola imperial

Onde produtos néscios

Fecundam-vos os sonhos

 

Luis Corredoura

Apresentação dia 6, 15:00

Luís Corredoura nasceu em 1975, em Pêro Pinheiro, concelho de Sintra. É arquitecto e mestre em recuperação de património. Mas também desenvolve, desde muito novo, projectos literários, «manuscritos» que vai guardando na penumbra de uma gaveta e no íntimo dos seus pensamentos.
Estreou-se como escritor com Nome de Código Portograal, um romance histórico que decorre durante a Segunda Guerra Mundial e que foi galardoado com o Grande Prémio Adamastor e de Literatura Fantástica Portuguesa e com o Encouragement Award, da European Science Fiction Society.
O seu romance, Lusitano Fado, da colecção Livros RTP, trata de uma história de intriga e suspense acerca dos segredos do passado recente de Portugal, a «caixa de Pandora» que contém o que não se conhece sobre muitos dos acontecimentos políticos mais importantes das últimas décadas.

 
 

Jerónimo Jarmelo

Apresentação  dia 7, 15:00

Jerónimo Jarmelo (pseudónimo de Jerónimo Pereira dos Santos)  nasceu em Castanheira do Jarmelo – Guarda/Portugal,  fez o ensino secundário, nos seminários do Fundão e Guarda e estudou línguas e literaturas Clássico-Românicas, na Faculdade de Letras de Lisboa.  Teve uma curta experiência, como professor, no ensino secundário.  Deixou o ensino e ingressou na Banca, onde veio a exercer cargos superiores.  

 Depois de “AS NINFAS DO ÍNDICO”; “FILHO DE NINGUÉM”; “INQUIETUDES”; “EU VOU SER COMO A SERPENTE”, e “UMA FLOR NO MEU DESERTO” galardoado com Prémio de Ficção Almada 2017) temos agora “O FILHO DO PECADO”, mais uma obra magistral que não podes perder! 

allvideo-10.png